Como o Google realiza as buscas das palavras-chaves?

Algoritmo_web
Quando você realiza alguma pesquisa no site do Google geralmente as opções exibidas como respostas à sua pergunta possuem uma relação muito próxima, senão exata, com aquilo que você esperava. No entanto, é de se perguntar: como, em meio a milhões de sites existentes, o Google consegue oferecer as opções mais próximas e com qualidade sobre o assunto que buscamos com as palavras-chaves?

A resposta parece simples. Isso é possível através dos algoritmos criados pelo site de busca. Para quem não conhece, algoritmos são programas de computador que buscam pistas nos sites da web para retornar exatamente o que você procura. Em outras palavras, eles facilitam o nosso trabalho conduzindo as buscas na web por páginas que contenham os termos de busca que você empregou na sua pesquisa e depois classificam a relevância dos retornos de acordo com diversos fatores.

Os resultados localizados no topo da página do Google são os sites de maior relevância para o buscador, ou seja, são aqueles cujos links melhor atendem ao mapeamento realizado pelos algoritmos. Isso gera para o site uma maior visibilidade e pode resultar em um alto tráfego para a página, o que, naturalmente, gerará mais clientes para seu Negócio.

Logo, é preciso compreender que a colocação dos termos de busca e as técnicas utilizadas na construção do código do site (o chamado SEO) afetam diretamente no processo de busca dos algoritmos. O que podemos concordar que não é uma tarefa muito simples. Atualmente, o Google reformulou o seu algoritmo de busca, que hoje utiliza mais de 200 sinais ou “pistas” para adivinhar o que você procura. Com isso, a construção de seu site deve ser extremamente detalhada para tornar-se relevante dentro desses novos critérios.

Com a evolução do uso da internet as pesquisas ficam mais complexas, exigindo que os sistemas tradicionais baseados em palavras-chave sejam aprimorados constantemente. Em contrapartida, os websites também devem atualizar sua estrutura, tornando-a capaz de garantir bons resultados nas buscas orgânicas do Google.

Optar pelo uso do Google AdWords como forma garantida de sustentar a publicidade de sua empresa no Google torna-se uma solução; no entanto é importante que esse trabalho seja atentamente monitorado ou você pode cair em contradição. Apesar de parecer mais simples, a ferramenta de publicidade paga do Google (o Google AdWords) também está mais complexa que antes, o que pode dificultar você obter um alto índice de qualidade, baixo CPC (Custo por Clique) e boa posição nas buscas.

Agora, otimizar as palavras-chaves frente as inúmeras variáveis que temos tornou-se uma tarefa que exige muita atenção e conhecimento amplo da ferramenta por parte de quem à utiliza. Uma solução eficiente para evitar problemas na hora de construir uma campanha no Google AdWords é optar por empresas, certificadas pelo Google para realizarem esse serviço.

O selo “Parceiro Premium PME” é uma das maneiras de você reconhecer as melhores companhias do mercado aptas à criarem para você uma campanha de qualidade no Google. A OndaLocal é uma delas e agrupa conhecimento de sobra no assunto e suporte total do Google em seus serviços, fazendo com que seus clientes possuam campanhas otimizadas e com relevância cada vez maior!

Os mistérios da auto-busca no Google

Google Ads
Por que eu não encontro o anúncio de minha empresa quando busco por ela no Google?

Esse é um dos maiores questionamentos de quem utiliza o Google AdWords para publicar seus anúncios na internet. Porém, nem sempre a auto-busca por anúncios pode resultar na exibição imediata dele por critérios determinados pelo próprio site de busca. Nesse caso, resta ao empreendedor ter paciência e compreender as métricas Google para essas situações.

Os anúncios são dinâmicos e suas visualizações ocorrem por diversos critérios como o de Relevância, o qual leva em consideração a sua região de busca (restritas à localidades pré-definidas), se uma Campanha está em revisão e também o alcance do seu orçamento diário de cliques. Sendo este último, o fator que cobre 90% dos casos.

Quando uma campanha tem início no Google AdWords, é definido um orçamento diário que é multiplicado pelo número de dias do mês, o que gera o orçamento mensal máximo que você possuirá. Dessa forma, se o anunciante tem um orçamento diário baixo, o número de vezes que o seu anúncio será exibido ao longo do dia é limitado.

Por exemplo, se o custo da palavra chave for de R$1,00 e o orçamento para a campanha seja de no máximo R$20,00/dia , então ao receber 20 cliques essa campanha não será mais exibida neste dia. Agora, suponha que em 1 hora sejam realizadas 100 buscas pela mesma palavra-chave e a campanha possua um CTR  (Taxa de Cliques recebidos) de 10%, ou seja, a cada 10 visualizações 1 clique.

Dessa forma, com 20 cliques a campanha gastaria todo seu orçamento diário em apenas 2 horas. Então, para que o anúncio não esgote sua exibição em um curto período, o Google espaça a exibição deles ao longo do dia.  É como se ele tentasse “esticar” a exibição do anúncio para que seja possível visualizá-lo até o final do dia.

É por isso que nem sempre um anúncio irá aparecer quando você fizer uma busca com as palavras-chave da sua campanha específica.

Além disso, vale lembrar que, quando você faz buscas consecutivas de seu anúncio, cada vez que você o encontra e não clica ele perderá relevância para você. Isso gera impressões (visualizações) do seu anúncio e, como não irá clicar no próprio anúncio, influenciará para que a CTR (taxa de cliques já mencionada) diminua e prejudique o Índice de Qualidade da sua campanha, além de provocar o aumento do CPC (Custo por Clique) e colaborar para a redução do seu posicionamento.

Dessa forma, evite realizar buscas consecutivas para encontrar seu anúncio e utilize o Painel de Resultados da OndaLocal para encontrar todos os dados sobre sua campanha no Google AdWords sem perder relevância.

OndaLocal: Parceiro Premium PME do Google

VideosG
A OndaLocal é uma das poucas empresas no Brasil que recebeu seu selo de certificação como Parceiro Premium PME do Google. Esse status é o mais alto nível de certificação que uma empresa pode receber do site buscas e representa a capacidade excepcional que a OndaLocal possui quando o assunto é oferecer soluções de qualidade em marketing digital para Pequenas e Médias Empresas através das ferramentas de publicidade do Google.

Conheça mais sobre essa parceria no vídeo exclusivo da OndaLocal criado pelo Google aqui

Com marketing on-line, engenheiros podem ser os novos publicitários

Folha_engenheiros
A publicidade online, com sua grande possibilidade de mensuração, traz novos desafios para os publicitários: cálculos, teste de hipótese, variância entre tantas outras habilidades matemáticas. Por essa razão, é comum encontrarmos hoje no setor a presença de profissionais formados em um curso que não era um fornecedor tradicional de mão de obra para a propaganda: engenheiros.

Jairo Mandelbaum, engenheiro químico, e um dos sócios da OndaLocal é um desses profissionais que “migrou” da sua área de atuação original e atua hoje no setor de publicidade e marketing. Em reportagem à Folha de S. Paulo, Jairo e outros colegas de formação falam sobre essa nova característica do mercado.

Confira a matéria na íntegra aqui

Por que sua comunicação deve ser mais atrativa para mulheres?

Sua comunicação e marketing é destinada exclusivamente para homens ou para as mulheres? Se você responder “homens”, aceite, está ignorando o gênero com maior poder aquisitivo do mercado atual. De acordo com a pesquisa realizada pela e.Bricks, as mulheres são as que mais compram pela internet.

Logo abaixo você verá um infográfico criado pela Text Marketer e traduzido pela OndaLocal que revela os 10 principais motivos para seu negócio começar a se comunicar de forma mais atrativa com Elas.

Um deles é o o fato de que 92% das mulheres passam informações sobre as compras que fazem. Logo, se você precisa que seu negócio ganhe alcance em toda parte, deixe que elas saibam dele então.

Pelo Smartphone, 44% das brasileiras já realizam pesquisas de preços e outros serviços. Além disso, uma pesquisa revela que são as mulheres que tomam 80% a 90% das decisões de compra nos segmentos de beleza, alimentação, decoração e criação de filhos.

Veja agora o restante da lista que fará você recriar sua estratégia de vendas  a fim de sensibilizá-las, de fato

MP_Mulheres

Fonte: MarketingProfs, traduzido e adaptado por OndaLocal.

Estrangeiros empreendem no mercado digital brasileiro

Propmark
Cada vez mais estrangeiros estão trabalhando no mercado publicitário brasileiro. Na maioria, jovens que identificam grandes oportunidades de negócios não exploradas ainda no Brasil. Inspirados em modelos internacionais, alguns abrem sua própria startup e outros se associam a redes globais ou mesmo locais.

É o caso da OndaLocal, startup de marketing digital para Pequenas e Médias Empresas criada pelo canadense Simon Croisetiere (33) e o eslovaco Peter Propper (29). “Mais de 900 mil PMEs gastam aproximadamente R$ 15 bilhões em publicidade e marketing, mas só 10% vão para a mídia online. Há um potencial de mercado grande”, ressalta Propper.

Leia na íntegra

Brasil: 4º país com mais nativos digitais

Você já ouviu falar nos termos nativos digitais e imigrantes digitais? O primeiro refere-se aos jovens que hoje têm entre 15 e 24 anos e já nasceram em um mundo onda a internet já existia. Já os imigrantes são aqueles que presenciaram o nascimento da web e precisaram então adaptar-se às suas invenções.

Esses dois termos foram utilizados pela primeira vez em 2001 por Marc Prensku em um artigo denominado “Digital Natives, Dital Immigrants” (Nativos Digitais, Imigrantes Digitais) e hoje é destaque de uma pesquisa realizada pela Statista com dados da  ITU (União Internacional de Telecomunicações).

Segundo o gráfico apresentado pelo portal de estatística, o  Brasil é o quarto país do mundo com mais nativos digitais entre sua população: 20.1 milhões de pessoas já nasceram dentro da era digital. O primeiro da lista é a China, com 75,2 milhões de pessoas que não conheceram um mundo sem a rede mundial de computador seguido pelos EUA e Índia.

Veja abaixo:

Fonte: Terra

Pequenas Empresas & Grandes Negócios: OndaLocal aumenta visibilidade de anúncios de PMEs

PEGN
Apesar do empreendedor brasileiro já ter percebido o potencial que a internet atingiu, muitos ainda insistem em fazer propaganda nas mídias tradicionais. Na pesquisa da consultoria PwC divulgada na semana passada, foi identificado que 91% do dinheiro gasto por PMEs em publicidade é destinado para mídias off-line (panfletos, televisão, classificados, etc) mesmo com 88% dos usuários da web utilizando a internet na hora de buscar por serviços.

A OndaLocal percebeu esse cenário e criou uma solução completa à custo acessível para esses empreendedores. Basicamente, a empresa aumenta a visibilidade da marca de seus parceiros na internet com ou auxilio de mecanismos e uma equipe altamente qualificada. Funcionando plenamente desde desde janeiro, a companhia já conseguiu quase 400 clientes além de ampliar suas atividades para outras capitais.

 Leia na íntegra

Pesquisa indica crescimento anual de 18,6% da publicidade na web

Crescimento_web
Levantamento da pesquisa “Entertainment and Media Outlook” realizada pela Price WaterhouseCoopers (PwC) revela dados sobre mercado de entretenimento e mídia do Brasil com números promissores para o setor até o final 2017.

Junto à mais 7 países, o Brasil terá o maior crescimento nos investimentos em publicidade e gastos do consumidor nos próximos anos, diz o estudo. No total, as 8 nações responderão por 22% da receita global projetada para o setor de entretenimento e mídia em 2017.

Entre as categorias com melhor desempenho estão o acesso à internet, com estimativa de crescimento médio anual de 14,7%, seguido por video games (14,4%) e TV por assinatura (13,3%). No entanto, o destaque principal está na área de publicidade na internet, para qual a PwC projeta um crescimento de 18,6% até o final de 2017, a maior taxa no entre os segmentos do setor.

Veja abaixo:


(
foto: Reprodução/PwC)

A consultoria também identifica que Brasil, China, Índia e Rússia representarão 45% dos contratantes de serviços de banda larga fixa e 50% dos usuários de internet móvel em 2017. A ascensão pela TV por assinatura também se fortalece no nosso país: já em 2013 nos tornaremos o 3º maior mercado de TV paga do mundo, ultrapassando Reino Unido, Canadá e Índia.

“Com a ascensão da chamada nova classe média e o aumento do poder aquisitivo das famílias, mais pessoas terão acesso à TV paga e os investimentos em publicidade também devem migrar”, afirma Estela Vieira, sócia da PwC Brasil.

O estudo ainda avalia que até o final deste ano o Brasil ocupará a sétima posição no ranking de gastos do consumidores em entretenimento e mídia, o que comprova o forte potencial do mercado atual. As próprias mudanças nos hábitos do consumidor como também dos investidores no mercado publicitário contribuem para identificarmos a mudança de status nesse novo cenário.

Fonte: G1

OndaLocal abre operações em Curitiba

Curitiba
Acompanhando o excelente desempenho do mercado de PMEs, a OndaLocal inaugurou nesse último mês seu primeiro escritório em Curitiba. Para atender a demanda da região, a empresa contratou o curitibano e ex-sócio da agência digital underDOGS, Fabiano Rodrigues.

O administrador possui amplo conhecimento sobre publicidade digital e experiência em grandes agências tendo sido o responsável pela gestão de contas como Sacks, Buscapé, J&J, Porto Seguro, HSBC, Ford e HBO. Agora, Fabiano será responsável por dirigir as operações e campanhas da empresa na capital Paranaense.

Leia na íntegra: aqui